Wallace PE admite que terá de mostrar algo novo no campo;

ADAURY VELOSO ;

NÁUTICO

Em clássico contra ex-técnico, Wallace PE admite que terá de mostrar algo novo no campo

Indicado por Roberto Fernandes ao Náutico, meia diz que treinador sabe detalhes de como se movimenta e vê desafio a mais em clássico com Santa ;

O clássico do próximo sábado entre Santa Cruz e Náutico terá como uma das suas principais atrações o confronto do atual técnico tricolor, Roberto Fernandes, contra seu ex-clube, pelo qual tem grande identificação e foi campeão pernambucano deste ano. E do atual elenco do Náutico, talvez nenhum outro jogador conheça tanto o comandante coral como o meia Wallace Pernambucano. Principal contratação Timbu no início do ano, o armador chegou ao Alvirrubro por indicação de Roberto Fernandes, com o qual já havia trabalhado em 2016 no Confiança.

Evitando tratar o duelo contra o ex-treinador como algo especial, Wallace, no entanto, reconheceu que enfrentar um comandante tão familiar é mais difícil. Por isso, reforçou a necessidade de procurar mostrar algo diferente em campo para pode surpreender o antigo chefe.
“Com certeza, será um grande desafio porque ele já me conhece e sabe o que eu posso fazer dentro de campo. Tenho que procurar mostrar mais coisas diferentes porque ele já sabe onde a gente pode correr e onde não pode. Temos que batalhar bastante para conseguir essa vitória fora de casa no clássico e dar essa arrancada em busca da classificação”, pontuou o meia alvirrubro. “Mas vai ser um jogo normal. A única diferença é que será um clássico”, completou.
Por sinal, Wallace Pernambucano vai reencontrar Roberto Fernandes justamente quando começa a recuperar a boa fase no Náutico. Após passar mais de três meses sem balançar as redes e perder a vaga no time, o jogador foi decisivo na vitória do último sábado por 3 a 2 diante do Remo, ao voltar a balançar as redes e ter participação direta em outro. Com isso, está cotado para voltar a ser titular diante dos tricolores.
“Voltar a marcar depois de três meses e poder ajudar a equipe foi muito importante. É uma satisfação enorme. Tira um peso de vários dias das costas. Só tenho a agradecer aos meus companheiros e ao professor (o técnico Márcio Goiano) que estão me ajudando todos os dias aqui”, pontuou o jogador, que apontou uma sequência de lesões como a causa pela sua queda de rendimento. Ao mesmo tempo, garantiu que agora está novamente bem fisicamente.
“Depois daquela pancada na cabeça (contra o Afogados, pelas quartas de final do Estadual) passei uma semana sem treinar e no jogo seguinte tive outra lesão e passei mais 15 dias sem treinar. Com isso a minha parte física foi lá para baixo. Mas agora estou fisicamente me sentindo bem melhor e pronto para continuar ajudando a equipe”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *