Sport vence o Bahia na Ilha do Retiro;

ADAURY VELOSO ;

SPORT

Superior e novamente com marca de Claudinei Oliveira, Sport vence o Bahia na Ilha do Retiro

Treinador conseguiu implantar estilo de jogo rapidamente e emendou segunda vitória seguida à frente do Leão; com triunfo, Leão chegou à oitava colocação;

Existem mudanças de comando técnico que demoram para vingar em um time. Ou, até mesmo, sequer dão certo. No caso do Sport, a chegada de Claudinei Oliveira para substituir o ídolo Nelsinho Batista surtiu um efeito imediato. Após vencer na estreia o Paraná, o treinador fez seu primeiro jogo na Ilha do Retiro. De cara, um clássico com o Bahia. Mais uma vez, mostrou o seu dedo tático e conseguiu um novo triunfo. Desta vez, com um gol contra do goleiro Douglas e outro de Cláudio Winck, o Rubro-negro venceu por 2 a 0, na noite deste domingo.

A equipe rubro-negra foi melhor em boa parte do confronto e chegou até a apresentar uma certa evolução em relação à última rodada. No confronto, voltou a apostar em saídas rápidas no contra-ataque sem se preocupar em ter a posse de bola. Contudo, não sofreu tanto defensivamente e saiu aplaudido pelas 15.165 pessoas presentes.
Com a vitória, o Sport soma sete pontos e ocupa a oitava posição da Série A (confira a classificação completa), com a mesma pontuação do terceiro colocado Corinthians. Às 11h do próximo domingo, o Leão vai ao Mineirão para encarar o Cruzeiro.

Primeiro tempo

O Sport foi para o embate contra o Bahia armado com a formação que trabalhou durante toda a semana. De imediato, contudo, o jogo ofensivo do time não deu certo. Muito por conta dos erros de passe de Neto Moura, que voltou a ter uma atuação apagada. Ainda assim, no geral, o Leão foi quem produziu as melhores chances da etapa inicial.
Foram pelo menos três boas oportunidades até encontrar o gol da sorte. Duas delas foram originadas por cruzamentos que acabaram não sendo alcançados por Rogério, aos oito minutos, e Marlone, aos 39. Em outra boa chance, aos 26, o próprio Marlone cobrou uma falta perigosa defendida por Douglas.
O Bahia, por sua vez, teve em Élber a melhor peça em campo. O jogador foi o destaque do Tricolor de Aço, principalmente no começo do clássico. Ali foi quando o Sport, ao estilo Claudinei Oliveira, deu muito campo para o rival. No lado direito, o ex-atleta do Leão conseguiu levar a melhor em várias jogadas, principalmente em cima de Fellipe Bastos.
No entanto, o Rubro-negro, com uma melhor aproximação das linhas, conseguiu se conter defensivamente e visitou o ataque com mais frequência até ser premiado. Aos 44, Marlone cruzou e Everson cortou errado. A bola bateu na trave e, na volta, Douglas tentou tirar, mas acabou mandando para a própria meta.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, o Sport seguiu superior e repetiu uma jogada que também já tem o dedo do técnico Claudinei Oliveira para ampliar o marcador logo no início. Em nova cobrança de escanteio de Marlone, aos três minutos, Fellipe Bastos desviou de cabeça e a bola sobrou para Cláudio Winck. Livre, o lateral pegou de primeira para fazer o segundo do Leão.
Em seguida, o técnico Guto Ferreira se viu forçado a mexer no Bahia. Acionou, então, Ítalo e Régis. Os dois deram maior velocidade ao rival. O Tricolor cresceu no jogo e chegou acertar uma bola na trave com próprio Régis, aos 19. Nove minutos depois, contudo, o próprio Ítalo estragou a reação que o time visitante ensaiava ao receber o segundo cartão amarelo e ser expulso. Com um a menos, o que já era difícil se tornou ainda mais inviável para o Tricolor de Aço. Superior, o Leão tentou ampliar, mas esbarrou no goleiro Douglas. Ao fim do jogo, os rubro-negros puderam enfim ouvir os satisfeitos aplausos do torcedor.

Ficha do jogo

Sport 2
Mailson; Cláudio Winck (Fabrício), Ronaldo Alves, Ernando e Sander; Anselmo, Fellipe Bastos, Neto Moura (Everton Felipe), Gabriel e Marlone; Rogério (Carlos Henrique). Técnico: Claudinei Oliveira
Bahia 0
Douglas; Nino Paraíba, Everson, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Elton, Vinícius (Régis), Zé Rafael (Ítalo) e Élber; Edigar Junio (Júnior Brumado). Técnico: Guto Ferreira
 
Local: Ilha do Retiro (Recife).
Árbitro: Grazinanni Maciel Rocha (RJ).
Assistentes: Rodrigo Correa (RJ/Fifa) e João Luiz Albuquerque (RJ).
Gols: Douglas (contra, aos 44min do 1ºT); Cláudio Winck (aos 3min do 2ºT).
Cartões amarelos: Ítalo, Júnior Brumado (B); Sander (S).
Cartão vermelho: Ítalo (aos 28min do 2ºT).
Público: 15.165 pessoas.
Renda: R$ 249.050,00.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *