Roberto Fernandes vê dois tempos distintos em derrota do Náutico ;

ADAURY VELOSO ;

Para treinador, pecado do Náutico foi respeitar demais líder da Série B no 1ºT ;

O técnico Roberto Fernandes reconheceu que o Náutico não conseguiu ter uma regularidade na atuação e que por isso pagou caro na derrota por 1 a 0 diante do América-MG, líder da Série B, nesta sexta-feira, em Belo Horizonte. De acordo com o treinador timbu, houve um excesso de precaução na etapa inicial, quando o time sofreu o gol, enquanto que no segundo tempo a equipe adotou uma postura mais ousada. Atitude que deixou o comandante esperançoso para as próximas rodadas.

“Foram dois tempos distintos. No primeiro, abrimos mão de jogar e respeitamos demais o América. No intervalo fizemos uma alteração, entrando um meia para a entrada de uma atacante, mas mantivemos o mesmo sistema de jogo. Mas a atitude foi completamente diferente. O time acreditou que era possível e poderíamos ter tido uma sorte melhor. Pelo segundo tempo, nos deixa com um expectativa muito boa de que esse time ainda pode evoluir na competição e buscar os resultados que nós precisamos”, destacou.
Na visão de Roberto Fernandes, o esquema com três zagueiros também funcionou, apesar da derrota. Para justificar o pensamento, o treinador lembrou que o goleiro Jefferson praticamente não trabalhou na partida, apesar de ter enfrentado um dos melhores ataques da Série B. “Se tivéssemos atuado apenas com dois zagueiros teríamos muitos problemas pela agressividade do América. Mas, tirando o gol, o Jefferson não precisou fazer mais nenhuma defesa.”
A estratégia, no entanto, não deve ser mantida para a partida de terça-feira, contra o Figuerense, na Arena de Pernambuco. Para o jogo, o treinador timbu já adiantou que pretende contar com o retorno do meia Giovanni e promover a estreia do atacante William.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *