Pipico termina como um dos artilheiros da Copa do Brasil;

ADAURY VELOSO =

O atacante do Internacional não balançou as redes na final contra o Furacão e empatou com o jogador tricolor e Luciano, ex-Fluminense e agora no Grêmio; Mesmo fora desde a quarta fase da Copa do Brasil, quando o Santa Cruz acabou sendo eliminado, nos pênaltis, pelo Fluminense, no Arruda, o atacante do Tricolor, Pipico terminou como um dos artilheiros da competição nacional, com cinco gols marcados. Isso porque um dos jogadores que estavam empatados em gols com o atacante do clube pernambucano, além de Luciano, ex-Fluminense e agora no Grêmio, Paolo Guerrero, do Internacional, passou em branco no jogo de volta da final disputada diante do Athlético Paranense, na noite desta quarta-feira, no Beira Rio.

Na história de artilheiros com passagens por clubes de Pernambuco, Pipico se torna o quarto jogador a integrar o topo da lista de goleadores da Copa do Brasil. O primeiro foi Bizu, pelo Náutico, em 1990, logo na segunda edição do torneio, quando marcou sete gols. Feito que demorou 18 anos a ser repetido.
Em 2008, Romerito, campeão pelo Sport, dividiu a artilharia da competição com Edmundo (Vasco) e Wellington Paulista (Botafogo), cada um com seis gols. Mesmo número de gols que Léo Gamalho marcou, em 2014, pelo Santa Cruz, junto com Bill (Ceará) e Gabriel (Santos).
Vital para o bom desempenho do Santa Cruz na Copa do Brasil, os números de Pipico impressionam. O camisa nove marcou em todas as quatro fases que o clube disputou e, com cinco gols em seis jogos, tem uma média de 0,83 por partida. Dos oito gols que o Tricolor fez no campeonato, cinco foram de Pipico. Ou seja, o atacante foi responsável por 62,5% dos gols do time.
O primeiro gol foi marcado logo na estreia, na vitória por 2 a 1 contra o Sinop, em jogo único, no Mato Grosso. Foi de Pipico o segundo tento coral. Na segunda fase, mais um gol, desta vez no empate em 1 a 1 contra o Náutico, também em partida única, no Arruda (o Tricolor avançou na disputa por pênaltis).
Na terceira fase, contra o ABC, Pipico deu show no duelo de volta. Depois de perder o jogo de ida, em Natal, por 1 a 0, o Tricolor precisava vencer no Arruda por dois gols de diferença para se classificar. Derrotou o time potiguar por 3 a 0, com dois gols de Pipico.
Na quarta fase, o Santa Cruz perdeu o duelo de ida contra o Fluminense, no Maracanã, por 2 a 0,  depois de ser massacrado pelo time carioca, mas devolveu o placar no Arruda. Pipico fez o segundo gol coral (Jô marcou o primeiro). Nos pênaltis, o Tricolor pernambucano foi eliminado. Curiosamente, nas duas disputas por pênaltis (contra o Náutico, na segunda fase, e contra o Fluminense), Pipico converteu a sua cobrança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *