Experiência internacional é arma de Bueno no Náutico;

ADAURY VELOSO ; Atacante conta com experiência internacional, mas diz que Timbu é primeiro grande clube na carreira;  O centroavante Daniel Bueno é um andarilho do futebol. Além de diversas passagens por clubes modestos do interior de São Paulo, além do Bangu/RJ, o jogador de 34 anos também peregrinou pelo exterior. Defendeu times da Europa, Ásia e África. Mesmo com um currículo vasto e idade avançada, o atleta surpreendeu em sua chegada ao Náutico. “Primeiro grande clube que estou vestindo a camisa”. Com essa motivação, ele chega com a missão de ser o “homem-gol” do Timbu em 2018.

Entre 2007 e 2015, Bueno se aventurou fora do País. “Fiquei cinco anos e meio em Malta. Também joguei na Polônia, República Tcheca e no início da carreira estive no Japão. Lá (Ásia), o jogo é mais de velocidade. Na Europa tem muito bola aérea, no estilo dos ingleses. Aprendi a marcar, fazer pivô e sair mais da área para abrir espaço para os pontas. Já em Malta, o estilo variava muito do técnico. Com 34 anos, eu agora tento passar toda essa experiência aqui”, afirmou.

A volta ao Brasil, há dois anos, não foi fácil. “Resolvi voltar tarde. Conversando com minha esposa e minha filha, que foi alfabetizada em Malta, vi que estava na hora. Chega um momento que cansa. Meu primeiro clube no retorno foi o XV de Piracicaba. Depois houve um período de desemprego de oito meses. Até um treinador se lembrar de mim e me contratar”, apontou, antes de revelar sua motivação em jogar pelo Náutico.   “Falei para Roberto Fernandes (técnico) que esse é o primeiro clube grande que estou vestindo a camisa. Ele sabe minha característica. Quando a bola não chega, eu procuro ajudar meus companheiros no meio-campo. A pré-temporada foi pequena e a parte física não está a ideal. Mas já temos uma decisão importante pela frente. Precisamos dar 1.000% nesse jogo. Uma eliminação colocaria dúvida na cabeça de muita gente. Vamos para ganhar e, se não der na técnica, vai ser na raça”, apontou, já de olho no duelo de sábado, perante o Itabaiana/SE, pelo confronto da volta pela pré-Copa do Nordeste, na Arena de Pernambuco. A ida terminou em 0x0. O Timbu precisa apenas de uma vitória simples. Uma repetição do placar levará a disputa para as penalidades. Empate com gols classifica os sergipanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *