Athletico-PR vence Inter e conquista Copa do Brasil;

ADAURY VELOSO =O Athletico Paranaense é o 17º clube a conhecer o gostinho de conquistar a Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, o Furacão não se intimidou no Beira-Rio, derrotou o Internacional por 2 a 1, de virada, e conquistou o título de forma inédita. Na partida de ida, os rubro-negros já haviam vencido o Colorado por 1 a 0 na Arena da Baixada, em Curitiba.

Os gols do Athletico-PR foram marcados por Cittadini e Rony.

O gol do título nasceu de uma jogada incrível do atacante Marcelo Cirino. Ele se livrou de dois marcadores pela ponta esquerda com um drible de letra, passou por mais um zagueiro na área e deu assistência perfeita para Rony fechar o placar. O título é o primeiro da história do Athletico-PR, que chega ao seu segundo troféu nacional, juntamente com o Campeonato Brasileiro de 2001. O Furacão só havia chegado uma vez à decisão, em 2013, quando perdeu para o Flamengo.

O jogo

Em primeiro tempo muito movimentado, os visitantes abriram o placar com Léo Cittadini aos 23 minutos em grande passe do atacante argentino Marco Rubén. O Colorado não demorou para deixar tudo igual, em tento anotado por Nico López após longo bate-rebate dentro da área.

<i>(Foto: Athletico/divulgação)</i>

A igualdade não foi suficiente para a equipe da casa, que diante de 50.355 torcedores, ainda levou o segundo, de Rony, já nos acréscimos da segunda etapa após jogada magistral de Marcelo Cirino.

Igualdade em jogo duro

Com um minuto de jogo, o Inter chegou com perigo pela primeira vez. Guerrero dominou bola na área e rolou para Nico López. O uruguaio ficou cara a cara com Santos, mas o arqueiro do Rubro-Negro conseguiu fazer a defesa após batida firme.

Mesmo tomando mais a iniciativa do jogo, foi o Athletico que abriu o placar. Aos 23, Rony fez boa jogada e colocou em profundidade para Marco Rubén pelo lado esquerdo da área. O camisa 9 foi rápido e rolou para meio. A bola encontrou Léo Cittadini, que dominou, calculou e bateu na saída do goleiro para abrir o placar para os paranaenses.

Na segunda parte da etapa final, os visitantes conseguindo anular praticamente todas as investidas do Colorado, até os minutos finais. Aos 42, em momento de confusão da defesa do Furacão, o Inter quase virou a partida, após batida de Nico López dentro de área, e Parede, que saiu do banco, após rebote do goleiro.

Já nos acréscimos, com a defesa do Inter desmontada, Cirino, que entrou na segunda etapa, chamou dois jogadores na lateral esquerda e aplicou drible desconcertante. O camisa 10 levantou a cabeça e encontrou Rony, que dominou na área e marcou o gol do título inédito do Rubro-Negro. INTERNACIONAL 1 x 2 ATHLETICO-PR

Internacional: Marcelo Lomba; Bruno (Nonato), Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Patrick (Rafael Sobis); Wellington Silva (Parede), Nico López e Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann

Athletico-PR: Santos; Khellven (Madson), Bambu, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Lucho González); Nikão, Rony e Marco Ruben (Marcelo Cirino). Técnico: Tiago Nunes

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Data: 18 de setembro de 2019, quarta-feira

Horário: 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA-GO)

Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (FIFA-SP) e Bruno Raphael Pires (FIFA-GO)

VAR: Braulio da Silva Machado (FIFA-SC)

Cartões Amarelos: Nico López, Moledo e Bruno (Internacional); Wellington e Marco Rubén (Athletico-PR)

Gols: Léo Cittadini, aos 23 minutos do 1º tempo, e Rony, aos 51 minutos do 2º tempo, para o Athletico-PR; Nico López. aos 30 minutos do 1º tempo para o Internacional

Público: 50.355 presentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *