Atacante Ortigoza reconhece melhor fase no futebol brasileiro,;

ADAURY VELOSO ;

NAUTICO

Atacante Ortigoza reconhece melhor fase no futebol brasileiro, mas projeta evolução

Paraguaio é o artilheiro do Náutico na temporada, com nove gols em 13 partidas. Três deles marcados na Série C do Campeonato Brasileiro;

Com nove gols em 13 jogos, média 0,69 por partida, o atacante Ortigoza vive a sua melhor passagem pelo futebol brasileiro. Artilheiro do Náutico na temporada e principal nome na conquista do título pernambucano, o paraguaio defendeu no país também o Palmeiras, com oito tentos em 42 jogos, em 2009, e o Cruzeiro, com quatro bolas na rede em 29 aparições, em 2011. Porém, apesar dos números expressivos com a camisa alvirrubra, o avançado ainda acredita que não chegou ao seu ápice e projeta uma evolução ainda maior para o restante da temporada.

Na Série C, os quatro pontos conquistados pelo Náutico tiveram participação direta de Ortigoza, que balançou as redes no empate por 1 a 1 com o Santa Cruz, na primeira rodada, e marcou mais dois gols na vitória por 3 a 0 sobre o Salgueiro, no último sábado. Partida na qual ainda deu assistência para Robinho abrir o placar.
“Por média de gols acho que essa é a minha melhor passagem (pelo futebol brasileiro). Mas eu acho que meu futebol pode ainda evoluir um pouquinho mais. Estou alguma dificuldade física que está me impedindo as vezes, mas estou treinando bem para poder chegar ao meu melhor”, afirmou o paraguaio após o treino desta quarta-feira.
Mesmo assim, Ortigoza sabe que é um jogador importante do elenco alvirrubro. Algo reconhecido não só pela imprensa e torcida, mas também por outros atletas do grupo, que sempre que possível fazem questão de exaltar a liderança do atacante, tanto técnica quanto de experiência dentro do elenco. Porém, o paraguaio procurou negar uma possível “Ortigoza dependência” do time.
“Acho que isso não existe. Futebol é um jogo coletivo, de 11 jogadores. Estou em uma boa fase onde estou fazendo gols, mas também tem o Robinho (que também tem três gols na Série C), que é importante para o time e o Wallace, que não está fazendo muitos gols, mas nos ajuda bastante lá na frente. Eu me sinto importante como todo mundo. Sou um a mais para a equipe”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *