ÁGUIA- WILSON SOUZA DE MENDONÇA –

POR  –  AMAURY VELOSO –Mesmo com alguns despeitados, Wilson foi na verdade um dos árbitros mais inteligente e sério do nosso quadro de arbitragem. Nunca fui árbitro, soprador de apito e jamais estudei ou pensei em ser o antigo homem de preto correndo nos gramados brasileiros e exterior. E para quem é da nossa região, Wilson não agradava muitos “coleguinhas” do apito, até de alguns companheiro da imprensa.Mas atravessou fronteiras, deu seu recado, representando o nosso Pernambuco. Tive a satisfação de trabalhar como assessor de imprensa da FPF na gestão Fred Oliveira que tinha como vice o saudoso Sílvio Alexandre Guimarães,depois presidente do glorioso Sport Club do Recife. Certa vez, Sílvio que o conhecia desde a época de médico do clube, me chama em seu gabinete, E me confidenciava; ” Não fale para ninguém. Estou assistindo todos os jogos que Wilson Souza é escalado. Acho que este rapaz vai longe tecnicamente e disciplinarmente. Vai ser uma joia da nossa
arbitragem, dizia Dr. Sílvio.
Tinha razão.E como o ser humano é vaidoso, arrogante e ciumento, Wilson era considerado um cabuloso,um prepotente e só não o chamavam de ladrão,a não ser o torcedor que todos ,quando seu time perde, a mãe do coitado é malhada e ladrão e venal é que chamam mais. Isso até natural entre torcedores mas colegas, não todos, era e é um absurdo. E Wilson foi o grande Fifa de nosso estado. O primeiro foi meu velho amigo o coronel Sebastião Rufino. Sério, cheio de estrelas, mas dentro de campo até o saudoso Urbano Serpa lhe malhava.E ele brincava com Urbano. E Wilson sempre era escalado para Libertadores, Sul-americana, Comebol e Liga dos Campeões. Gostava muito de atuar em Lima, no Peru, mas ele sabe porque. kkkkkk Mas como todo ser humano chega ao fim de sua estrada .Ou seja, a sua idade chegou e teve que ficar olhando para o apito o qual apitou seu último jogo. Mas pensa que ele não permanece acompanhando o futebol? E mesmo com sua idade, é bem melhor que muitos sopradores de apitou que existem no futebol nacional. E em décadas passadas, Louralber Monteiro que hoje reside no Ceará, não foi mais longe eu sei porque.Ele mesmo abandonou o apito decepcionado.O bom de Wilson era que ele cumpria a regra e tanto fazia apitar clássico como na época, Íbis x Santo Amaro. Ele trabalhava com a mesma seriedade. Assim mesmo é Louralber que hoje quer ver o Padre Cícero em Juazeiro do Norte que pegar um apito para não se lembrar do que assistiu quando era do nosso quadro de árbitro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *